Topo
Patricia Lobaccaro

Patricia Lobaccaro

Categorias

Histórico

O que a Black Friday tem a ver com filantropia comunitária?

ECOA

03/11/2019 04h00

Você já ouviu falar no Dia de Doar? É o dia mundial da doação e cai sempre na terça-feira após o Dia de Ação de Graças e a "Black Friday".  Esse dia dedicado a doações surgiu nos Estados Unidos em 2012 em resposta ao consumo exagerado dessa época de fim de ano e hoje acontece em 55 países do mundo. No Brasil, o Dia de Doar vem crescendo como um grande movimento para promover a cultura de doação e, em 2019, um destaque especial serão as Campanhas Comunitárias com ações que acontecerão em várias cidades do Brasil. 

Nos Estados Unidos, a filantropia comunitária é muito desenvolvida. Existem mais de 1.700 fundações comunitárias que mobilizam recursos para apoiar projetos em um território específico. Um exemplo é a Brooklyn Community Foundation, no bairro do Brooklyn em Nova York, que é a região que tem os maiores índices de pobreza da cidade e ao mesmo tempo uma das mais gentrificadas. A BCF mobiliza recursos entre moradores e empresas da região para apoiar os mais variados tipos de projetos, com participação da comunidade na escolha das organizações beneficiadas e fazendo uma grande campanha no Dia de Doar, a #brooklyngives.  

Esse tipo de ação de campanhas de doação com foco regional está crescendo no Brasil. Neste ano, campanhas de arrecadação comunitária estarão acontecendo em cidades de Norte a Sul do Brasil. Um exemplo é o #DoaSorocaba, que  já acontece há alguns anos e tem como meta transformar Sorocaba (SP) na cidade mais generosa do Brasil. Outro movimento que merece destaque é o  #DoaSãoJosé, realizado pelo Fundo Social de Solidariedade de São José dos Campos em apoio a mais de 110 organizações da sociedade civil da região. O Dia de Doar 2019 também tem ações programadas em Gramado, Salvador, Curitiba, Maringá, Limeira, Mogi e no Rio Grande do Norte.  

O Movimento do Dia de Doar é importantíssimo para a democratização da filantropia e promoção do protagonismo cidadão. Ele acontece a partir da crença de que todos podem doar, que toda doação conta, que todos nós somos agentes de transformação e responsáveis pelo desenvolvimento das nossas comunidades. A mobilização de pessoas em torno de causas comuns pode ser realmente transformadora.

Um exemplo bonito de solidariedade regional é a campanha Abrace o Semiárido, realizada pelo CEPFS em Teixeira, na Paraíba. No ano passado, a campanha mobilizou mais de 500 doadores no semiárido paraibano em uma grande ação para arrecadar recursos para a construção de cisternas de água. Foi uma mobilização inspiradora, que teve apoio de escolas, associações, pequenos comerciantes, agricultores e inclusive famílias que foram beneficiadas com a construção de cisternas em anos anteriores. O semiárido abraçando o semiárido.

O desenvolvimento socioeconômico só é sustentável quando comunidades se tornam protagonistas do seu próprio desenvolvimento. Campanhas de doação comunitárias podem ser um importante catalisador para isso. Neste Dia de Doar, que acontecerá em 3 de dezembro, procure uma campanha de doação na sua cidade e participe!

Sobre a Autora

Patricia Lobaccaro construiu carreira no campo do investimento social, articulando redes e iniciativas para fortalecer projetos transformadores no Brasil. Foi presidente e CEO da BrazilFoundation de 2010 a 2019, mobilizando mais de 35 milhões de dólares em apoio a mais de 500 organizações da sociedade civil no Brasil. Atualmente Patricia atua como consultora no setor social e faz parte do conselho de instituições sem fins lucrativos. É formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo e fez curso de gestão em non-profits em Harvard.

Sobre o Blog

A palavra filantropia tem origem grega e vem das expressões philos, que significa “amor”, e anthropos, que significa “ser humano”, ou seja, amor ao ser humano ou amor à humanidade. A expressão carrega em sua origem a intenção de ajudar ao próximo, “fazer o bem” e doar. Este blog é um convite para um cafezinho e um bate-papo sobre filantropia e impacto socioambiental. Tem como objetivo contar histórias de empreendedores sociais, filantropos e pessoas comuns impactando positivamente comunidades ao redor do Brasil e do mundo. E, por meio dessas histórias, inspirar mais pessoas a agirem por um mundo melhor.

Patricia Lobaccaro